Você sabe qual é a função da Vacina Meningocócica B?

Encontrada somente das redes particulares, a Vacina Meningocócica B é extremamente importante, visto que previne meningites e também infecções generalizadas (doenças meningocócicas) causadas pela “Bactéria Meningococo do Tipo B”. Trata-se de uma vacina inativada, ou seja, não causa nenhum tipo de infecção.

Sua composição é feita por quatro componentes, sendo três proteínas subcapsulares e a constituição restante é: membrana externa do Meningococo B, hidróxido de alumínio, cloreto de sódio, histidina, sacarose e água para injeção, podendo também existir traços de canamicina, que é um antibiótico usado no processo de cultivo da bactéria vacinal, cuja função é conter qualquer tipo de contaminação.

Quem deve tomar?

De acordo com a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) e SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), a indicação da Vacina Meningocócica B, que é aplicada via intramuscular, deve ser feita para crianças; adolescentes; adultos com até 50 anos de idade, dependendo do risco de epidemia; viajantes com destino à regiões onde há risco elevado da doença e até mesmo para pessoas de qualquer faixa etária portadoras de condições que aumentem o risco para as doenças meningocócicas.

Contraindicações

Embora a recomendação de vacinação seja ampla, como visto no tópico anterior, há uma contraindicação que precisa ser conhecida:

Ocorrência de anafilaxia depois do uso de algum componente da vacina ou após dose anterior. Por isso, fique atento!

Esquema

Tanto a SBP, quanto a SBIm recomendam que quatro doses da Vacina Meningocócica B sejam administradas rotineiramente, inclusive aos três, cinco e sete meses de vida, bem como entre 12 e 15 meses. Para os adolescentes sem a imunização e adultos com até 50 anos, são indicadas duas doses com intervalo de um mês. Já para crianças mais velhas que não foram vacinadas anteriormente, o esquema de doses pode variar, de acordo com a faixa etária.

Cuidados

Como todo procedimento relacionado à saúde, a Vacina Meningocócica B também requer cuidados antes, durante e após a sua aplicação. Dentre as principais recomendações estão:

  • Na ocorrência de febre, a vacinação deve ser adiada até que ocorra a melhora do paciente;
  • Evitar a aplicação simultânea com as vacinas Tríplice Bacteriana, Pneumocócica Conjugada, Haemophilus Influenzae Tipo B, Poliomielite e Hepatite B;
  • Após a aplicação, compressas de água fria podem aliviar a dor e as outras reações incidentes no local da aplicação;
  • Qualquer sintoma grave ou inesperado pós-vacinação deve ser avisado no local em que foi feita a imunização;
  • É muito importante procurar ajuda médica, caso os sintomas adversos persistam por mais de 24 ou 72 horas.

Para saber mais sobre a Vacina Meningocócica B consulte a Alphaimune!

Referências

SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria)

SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações)

http://www.cvpvacinas.com.br/pdf/bexsero_monografia.pdf